Online citations, reference lists, and bibliographies.
← Back to Search

Reação De Híbridos De Citros à Inoculação Com Alternaria Alternata

Thais Helena Villa Michielin, , Mariângela Cristofani-Yaly, Kelly Aparecida Fernandes de Campos, Evandro Henrique Schinor, Fernando Alves de Azevedo, Marinês Bastianel, ,

Save to my Library
Download PDF
Analyze on Scholarcy Visualize in Litmaps
Share
Reduce the time it takes to create your bibliography by a factor of 10 by using the world’s favourite reference manager
Time to take this seriously.
Get Citationsy
RESUMO A mancha marrom de alternária (MMA), causada por Alternaria alternata, que produz uma toxina específica ao hospedeiro (Host Specific Toxin – HST) é uma doença de grande importância nos pomares de tangerinas no mundo. A doença afeta tangerinas, alguns de seus híbridos interespecíficos e pomelos, sendo que no Brasil, as principais variedades plantadas, a tangerina Ponkan e o tangor Murcott, são altamente suscetíveis ao fungo, que também é saprofítico alternativo, se reproduz nos pomares, sendo seus esporos facilmente disseminados pelo vento. Para esse trabalho, foram selecionados híbridos de citros, obtidos por cruzamentos dirigidos, por apresentarem características agronômicas que os tornam potenciais novas variedades de laranjas e tangerinas, tanto para a citricultura industrial, quanto de mesa. Esses híbridos foram avaliados quanto à resposta à MMA por meio da inoculação com A. alternata in vitro e in vivo, uma etapa imprescindível para a liberação de novas variedades. Foram selecionados mais de trinta genótipos resistentes ou que apresentaram poucos sintomas da doença. A seleção de variedades resistentes à doença é de grande importância econômica, pois além de diminuir os custos de produção, aumentados sobremaneira com a utilização do controle químico, contribui para a diminuição de inóculo no campo.