Online citations, reference lists, and bibliographies.
Please confirm you are human
(Sign Up for free to never see this)
← Back to Search

Efeitos Da Cirurgia Bariátrica Na Função Do Assoalho Pélvico

Larissa Araújo de Castro, Wagner Sobottka, Giorgio Baretta, Alexandre Coutinho Teixeira de Freitas

Save to my Library
Download PDF
Analyze on Scholarcy
Share
RACIONAL: A incontinência urinária é bem documentada como comorbidade da obesidade. Estudos demonstram resolução ou atenuação da incontinência após a perda de peso. Porém, os mecanismos pelos quais isso ocorre ainda não estão claros. OBJETIVO: Avaliar os efeitos da cirurgia bariátrica na função do assoalho pélvico em mulheres. MÉTODOS: Foram avaliadas 30 mulheres que estavam em lista de espera para realizar a operação. Foi verificada a prevalência de incontinência urinária no pré e no pós-operatório e seu impacto na qualidade de vida através do King's Health Questionnaire. A qualidade da contração muscular do assoalho pélvico foi avaliada através da Escala de Oxford Modificada e da perineometria. RESULTADOS: Vinte e quatro mulheres finalizaram o estudo. O índice de massa corporal passou de 46,96±5,77 kg/m2 no pré-operatório para 29,97±3,48 kg/m2 no pós-operatório, e a perda percentual do excesso de peso média foi de 70,77±13,26%. A prevalência de incontinência urinária passou de 70,8% no pré-operatório para 20,8% no pós-operatório. Após um ano da cirurgia bariátrica, houve redução do impacto da incontinência urinária na qualidade de vida em sete dos nove domínios avaliados no questionário. A mediana da Escala de Oxford Modificada aumentou de três no pré-operatório para quatro no pós-operatório. A perineometria apresentou aumento significativo na média das três contrações solicitadas, passou de 21,32±12,80 sauers para 28,83±16,17 sauers na comparação pré e pós-operatória. O pico de contração também aumentou significativamente no pós-operatório em relação ao pré-operatório, passou de 25,29±14,49 sauers para 30,92±16,20 sauers. CONCLUSÃO: A perda massiva de peso através da cirurgia bariátrica repercute positivamente na função do assoalho pélvico e na qualidade de vida das mulheres com obesidade mórbida.